Financiamento imobiliário: tire suas dúvidas

Financiamento imobiliário: tire suas dúvidas


Uma das formas mais usadas para a compra de imóveis é o financiamento. Porém, trata-se de um procedimento que pode trazer dúvidas. Portanto, para ajudar nessa hora, selecionados as principais dúvidas e os seus respectivos esclarecimentos. Confira a seguir.





O que é necessário para fazer um financiamento?





As exigências variam conforme o tipo de financiamento imobiliário. Se a compra for de um imóvel na planta, os requisitos mudam de acordo com a construtora, embora haja facilidades nessa opção. Em geral, é preciso entregar alguns documentos.





Se for através de um banco, o comprador deve estar com o nome limpo e ter uma renda mínima em conformidade ao valor do imóvel. Além disso, o preço da prestação não pode ser maior do que 30% dos seus rendimentos mensais.





Quais são os documentos para o financiamento imobiliário?





RG, CPF, comprovante de estado civil e de renda são os documentos exigidos inicialmente. Depois de verificados, o banco confirma se o comprador não está com o nome sujo. Se tudo estiver certo, o financiamento é aprovado.





Os documentos do vendedor e do próprio imóvel também são analisados, para confirmar que se trata de uma negociação segura.





Como saber qual o custo que terei com o financiamento?





Além do valor do imóvel, que é parcelado em um número determinado de prestações, existem encargos que incidem sobre esse preço. São eles a taxa de juros, sistema de amortização e prazo para o pagamento total, sendo que esses custos dependem do banco ou construtora.





Saber quais são esses valores é essencial na hora de fazer o financiamento, o que vai permitir que você organize as suas finanças para que nenhuma prestação deixe de ser paga.





Quais as condições se eu optar por um financiamento?





Em geral, é preciso que o comprador pague uma porcentagem à vista do valor do imóvel, a chamada entrada, que costuma variar de 10% a 30% de acordo com a situação. Além disso, as condições do financiamento imobiliário incluem o pagamento da primeira prestação 30 dias após o contrato ser assinado.





De acordo com a renda do comprador e o valor do imóvel, são definidos o valor das parcelas e o prazo do pagamento. Quando o comprador puder, vale a pena adiantar as prestações e reduzir o seu número, o que vai incidir diretamente no prazo. Assim, é possível renegociar taxas mais baixas.





Posso usar o FGTS? Como funciona?





Em algumas situações, o comprador pode usar o seu saldo do FGTS tanto para pagar a entrada do financiamento imobiliário quando para quitar as parcelas. No entanto, isso não pode ser feito caso você já tenha usado o Fundo de Garantia com a mesma finalidade recentemente.





De acordo com a forma que você vai usar esse dinheiro, pode ser preciso esperar de um a três anos para usá-lo novamente.





E se eu atrasar o pagamento do financiamento imobiliário?





É fundamental entender que se você não realizar os pagamentos das prestações em dia corre o risco de perder o imóvel financiado. Portanto, caso haja algum imprevisto que prejudique a quitação da dívida em dia, o recomendado é conversar com o banco que fez o financiamento. Senão, o bem pode ir a leilão.





Agora, veja outro artigo, que tem 5 dicas para o interessado fazer o financiamento de sua casa própria.





Converse com um corretor da Open House, que vai auxiliá-lo a encontrar o imóvel ideal e também a melhor forma de financiamento, de acordo com suas necessidades e possibilidades. Entre em contato pelos seguintes canais:





Telefone – 0800 944-1155





WhatsApp - (91) 98462-6497





Email – contato@imoveisopenhouse.com.br





Site – imoveisopenhouse.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © - Todos os direitos reservados.